HTC One Mini: Review completo

O HTC One é o smartphone favorito de muitos usuários e especialistas até o momento. Será que o HTC One Mini conseguirá acompanhar seu irmão mais velho?

Não há duvidas que o HTC One é um smartphone muito bom, com excelente qualidade de montagem, uma ótima tela e sofware muito bem trabalhado. Mas a pergunta é se a HTC consegue colocar essa essência de seu melhor smartphone em um menor e mais barato.

Como geralmente vemos, é muito fácil comprometer vários aspectos importantes num smartphones mid-level. Sendo assim, será que a HTC conseguiu ter sucesso onde tantos outros falharam? Descubra abaixo no nosso review completo do HTC One Mini.

HTC One Mini Review

HTC one Mini – Review

Hardware e Design

Olhando de longe, o HTC One Mini é identico ao HTC One. De frente, você está olhando para uma tela de 16:9 no meio de dois alto falantes. Na traseira, temos um exterior bem elegante de alumínio. O HTC One Mini fica bem confortável na mão, graças ao seu aspecto curvado.

A inclusão de teclas capacitativas na frente em conjunto com os alto falantes “BoomSound” fazem do HTC One Mini um smartphone relativamente “alto”, chegando perto do Nexus 4 por exemplo. Por outro lado, a largura diminuiu bastante, o que faz com que fique melhor na mão e no bolso em comparação com o HTC One.

Ainda sobre os alto falantes, eles não tem a mesma potência que o de seu irmão mais velho, mas ainda assim, são muito melhores do que você encontra na maioria dos outros smartphones. Mas a diferença entre os dois não é muito grande.

As portas e conectores estão nos mesmos lugares. Um microUSB embaixo, volume na lateral. Power e para fones na parte superior e uma entrada para chip na lateral.

Temos uma ótima tela 720p de 4.3 polegadas SuperLCD te dando 342 pixels por polegada. É bem luminosa, vivida e da pra usar tranquilamente durante o dia. O auto-ajuste do brilho vai bastante pra cima, então você não precisa ficar toda hora ajustando manualmente.

A força por trás do HTC One Mini é um processador Snapdragon 400 1.4GHz, 16GB de RAM, 1GB de RAM(parece pouco mas o Mini não sofre com isso).

Apesar de sem bem abaixo em questões de hardware em comparação com o HTC One, ele tem a performance e velocidade praticamente identifica, ou seja, quase perfeita. Qualquer tipo de lag é quase inexistente, o que nem sempre podemos falar de outros smartphones muitas vezes superiores à ele.

Em jogos mais pesados como o Sonic 4 Episode 2 e Epic Citadel, podemos ver as limitações do processador e GPU, mas mesmo assim, são perfeitamente jogáveis.

Temos diversas opções de conectividades, entre elas Wifi, Bluetooth 4.0, 4G LTE, suporte para quad-band HSPA-42. Ambos 3G e 4G funcionaram como esperado e as ligações vieram altas e limpas.

Software

O HTC One Mini vem com Android 4.2.2 Jelly Bean e a interface gráfica Sense 5 da HTC. Temos basicamente todas as mesmas funções que encontramos no HTC One.

O Sense 5 em adição às quatro telas iniciais, te oferece o BlinkFeed que trás conteúdo de sites de notícias, redes sociais, assim como seu calendário e um aplicativo de galeria.

Temos uma grande variedade de widgets da HTC que você pode usar para customização. Incluídos estão calendário, agenda, previsão do tempo, configurações, etc.

A galeria do Sensse 5, ao contrário do que geralmente temos, seleciona de maneira inteligente as fotos de acordo com local, data e hora.

Em relação a produtividade, temos o calendário e tarefas. Tudo isso é ideal se você vive no eco sistema da Google, que integra tudo.

O Beats Audio também está incluído, que te permite intensificar o bass e a claridade de quase tudo que usa os alto-falantes ou fones.

Em geral, a experiência de se usar o HTC One Mini agrada bastante e o trabalho da HTC no Sense 5 foi muito bem feito.

Bateria

A bateria do HTC One Mini é de 1800mAh que não é removível. É um pouco menos do que encontramos em outros smartphones topo de linha, mas estamos lidando com um aparelho que pesa menos na bateria do que um Galaxy 4 por exemplo. Durante um dia de uso intensivo o HTC One durou um pouco menos que 20 horas antes de bater os 20% restante. Isso conta com escutar músicas por streaming, tirar algumas fotos, sincronizar contas, Skype rodando e trocando entre redes como Wifi e 3G.

Bateria do HTC One Mini

Com um uso mais restrito como usando apenas WiFi e algumas outras coisas, pudemos usar mais de 12 horas antes de chegar à metade da bateria.

É claro que você pode sempre aumentar o tempo de uso da sua bateria de várias formas.

Sendo assim, não temos nenhuma preocupação em relação à longevidade do HTC One Mini durante o dia. Porém, como a bateria não é removível, você não poderá troca-la durante o dia caso acabe.

A Câmera ‘Ultrapixel’

A câmera do HTC One Mini é de 4 ‘Ultrapixel’, e uma frontal de 1.8 megapixels. A câmera principal é basicamente igual à do HTC One, assim como o seu software.

Foto tirada pelo HTC One Mini

O que mais sofreu para caber no HTC One Mini foi a estabilização óptica de imagem. Isso funciona com um sistema que permite a própria lente da câmera se mover para compensar o movimento do aparelho. Porém, não nos parece que isso foi grande perda para o HTC One Mini. Sob luz do dia, as fotos se equiparam com a do HTC One e mesmo em condições mais escuras, não parece ter perdido tanto. Porém, em vídeos, podemos perceber que qualquer movimento tem mais impacto do que no HTC One.

Foto noturna tirada pelo HTC One Mini

A experiência geral com a cãmera do HTC One Mini lembra bastante a do completo. Decente e ajudado por ótimo software. Capturas são rápidas, assim como focalização e você pode tirar diversas fotos em sequência segurando o botão.

O HTC One Mini pode gravar vídeos em 1080p com 30 frames por segundo ou em 720p com 60 frames por segundo.

Resumindo, a câmera do HTC One Mini apenas satisfaz. A força dele está no software, no que você pode fazer depois de tirar a foto ou vídeo.

Galeria do Sense 5

Conclusão

Concordamos com praticamente todas as decisões da HTC em relação ao que sacrificar no HTC One Mini para ficar menor e mais barato. Isso pelo fato de que o consumidor normal provavelmente nunca usaria e nem vai sentir falta do que foi retirado em comparação ao HTC One.

O que realmente importa que é a qualidade geral, a tela, bateria e performance, se mantem nos seu padrão ótimo, apesar de o hardware ser um pouco mais fraco que o HTC One.

Acreditamos que o HTC One Mini possivelmente só vai sofrer com seu preço, que é um pouco mais salgado que os outros “minis” no mercado. O S4 Mini por exemplo que em quase tudo é inferior ao HTC One Mini, é bem mais barato.

No fim, o HTC One Mini foi bem fiel ao HTC One, trazendo uma combinação de excelente qualidade e uma linda tela. Isso sem falar da suavidade de uso, performance e velocidade.

HTC One Mini